Após se tornar uma ex-aluna Projete, Giovanna descobre um novo lado do trabalho social se tornando uma das tutoras da turma de 2020

Foi em 2017 que Giovanna Targas conheceu o Projete. Estudante do segundo ano do ensino médio na Escola Estadual Alberto Santos Dumont, Giovanna se candidatou para participar do programa social sem ter certeza do potencial que ele poderia ter em sua vida, mas isso mudou logo no primeiro dia.

“Percebi que não era qualquer curso, ou até mesmo uma furada. Durante as mentorias, nós conhecíamos cada vez mais pessoas que acreditavam no nosso potencial e diversos assuntos importantes que nos ajudaram a desenvolver pontos da nossa vida pessoal e profissional”, relembra.

O período de aprendizado fez com que absorvesse os principais valores e ideais para realizar o projeto de intervenção na sociedade chamado Geração que Lidera, proporcionando aos jovens da escola que estudava rodadas de palestras sobre drogas, IST´s (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e outros assuntos relevantes, além de realizar uma feira de profissões trazendo vários profissionais dos cursos solicitados pelos próprios alunos.

Toda a experiência e dedicação de Giovanna fez com que surgisse um convite, através das coordenadoras do Projete Daniela Ferreira e Juliana Peres, para se tornar tutora em 2019. A primeira tentativa não deu certo, mas com a segunda chance, veio a nova aprovação dentro do Projete. Mesmo sem imaginar que poderia um dia chegar a este cargo, essa nova fase traz a sinergia com a carreira que pretende seguir, de professora.

“Ser uma tutora é um sonho que eu descobri e estou realizando. Afinal, o que tem de mais precioso nesse mundo é você ensinar ao próximo aquilo que um dia foi ensinado a você, a troca de conhecimentos é grandiosa”, afirma.

Hoje, aos 20 anos, Giovanna cursa Licenciatura em Letras e atua como professora de Ballet e Inglês em uma escola infantil, e se encontra ansiosa para poder instruir os novos alunos. Ela espera poder retribuir todo incentivo e apoio que recebeu quando foi uma aluna Projete, construindo caminhos de aprendizagem, troca de ideias e experiências com os jovens.

“Quero muito que eles saibam que eu estou disposta a segurar na mão deles e incentivá-los a sempre irem atrás dos seus sonhos e acreditar! Eu posso dividir a minha vida em duas partes: antes e depois do Projete. Ele é um trabalho que precisa ser eterno, o mundo precisa conhecer o Projete para encorajar as pessoas a acreditarem umas nas outras, e os jovens precisam viver o Projete para entender a sensação maravilhosa e mágica que é. O Projete olha para os jovens e acredita, faz do mundo um lugar melhor e é a mudança que eu busco”, conclui.

Texto escrito por Bruna Martinelli

Blog

Comentários desabilitados.