Ex-alunos Projete saem em vantagem em empresas ao terem no currículo participação em projeto social.

De acordo com o IBGE, 13,9% dos brasileiros estão desempregados atualmente. Esse dado, considerado alto, faz com que jovens recém-formados ou que estejam no ensino médio fiquem temerosos quanto ao seu futuro profissional e a falta de oportunidades. Com a alta demanda de pessoas procurando um cargo, feitios como integrar trabalhos sociais ganham destaque no currículo.

O Projete, por trabalhar capacidades socioemocionais, trabalho em grupo, abordar organização financeira e ter evento voltado a tecnologia e solução de problemas, desenvolve nos jovens habilidades muito requisitadas no mercado profissional. Resiliência, criatividade, responsabilidade e comunicação são algumas delas.

Formado por empresas parceiras privadas de Ribeirão Preto, jovens da comunidade Projete conseguem grandes oportunidades como estágio e primeiro emprego efetivo, com grande chance de evolução dentro do cargo, mesmo em empresas não parceiras, uma vez que são requisitos muito procurados pelos empregadores.

O estudante de Publicidade e Propaganda Vitor Machado é um bom exemplo de como a dedicação pode abrir caminhos. Ex-aluno Projete 2018, com só 15 anos, já fazia cursos como informática, computação e inglês, e entrou para a comunidade para lapidar suas qualidades e desenvolver habilidades que o colocaram no cargo de estagiário na agência ZYX Digital Marketing, onde caminha para uma efetivação.

“Lembro que tinha bastante timidez para ter iniciativa, e através das mentorias de oratória e linguagem corporal, consegui quebrar a barreira da comunicação, que acabou se tornando algo tão importante para decidir minha carreira como comunicador social. Pude desenvolver características como senso humanitário, voluntariado, compaixão, companheirismo. O Projete auxilia jovens a trabalharem em equipes, aprimorando toda a gestão de organização, desde o preparo emocional para possíveis falhas, até mesmo para toda questão burocrática”, recorda.

Entre as grandes realizações no Projete que puderam diferenciar seu currículo e perfil de outros jovens está o DoeNow, startup humanitária idealizada no evento Hackathon, premiada duas vezes e que continua ativa mesmo após o fim do curso.

A estudante do ensino médio Luana Pedrini também deu um grande passo profissional devido a sua inserção no Projete em 2020. Empenhada em conseguir um emprego, participou do Projete acreditando ser uma boa oportunidade em desenvolver novas habilidades e entrar em contato com grandes empresas da cidade. Devido a uma indicação da equipe, trabalha desde março deste ano na empresa parceira PWC (PricewaterhouseCoopers), no cargo de jovem aprendiz administrativo.

“Além de ser gratificante, o aluno aprende a se desenvolver e adquirir valores que vão contribuir para inserção no mercado de trabalho. Me sinto honrada por tudo aquilo que o Projete me ajudou e me estimulou a buscar meus sonhos!”, comenta.

Para Iris, que também foi aluna em 2019, a oportunidade veio através do mentor e atual Coordenador Pedagógico do Projete, Marcos Desideri. Indicada por ele a uma vaga que tinha o perfil, teve o currículo elogiado por inserir sua participação em um curso e projeto social. Dedicada, conseguiu a caga de auxiliar administrativo na empresa DHL, com apenas 18 anos.

“As empresas parceiras do Projete acreditam no potencial do curso e de cada jovem que se forma nele, quando surge alguma vaga elas são direcionadas para nós. O Projete mudou a minha vida em qualquer aspecto que possa imaginar, minha visão sobre educação financeira, empreendedorismo, planejamento e cidadania é totalmente diferente. É um curso necessário! São pessoas que acreditam no potencial de cada jovem e em um futuro melhor”, conclui.

Texto escrito por Bruna Martinelli

Blog

Comentários desabilitados.